Embaixada do Brasil na França divulgará na COP21 contribuições para o clima

PARIS 2015 - COP21

A COP21 será aberta na próxima segunda-feira (30), na França, na busca um novo acordo global sobre o clima que limite o aquecimento global a 2 graus Celsius. O evento, que contará com 195 delegações mais a União Europeia, acontecerá até o dia 11 de dezembro em Paris.

Durante o evento, a embaixada do Brasil na França vai abrir suas portas para acolher uma série de encontros. Esse calendário paralelo ao da COP terá como objetivo divulgar e explicar qual será a contribuição voluntária do Brasil para iniciativas de preservação do clima envolvendo pecuária, meio ambiente, agricultura, minas e energia, entre outros.

Em setembro, em evento paralelo à 70ª Assembleia Geral da ONU, a presidenta Dilma Rousseff anunciou o objetivo do País de reduzir em 37% até 2025 as emissões de gases causadores do efeito estufa, e em 43% até 2030. A presidenta já havia anunciado, durante encontro com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, os compromissos de zerar o desmatamento ilegal e reflorestar 12 milhões de hectares até 2030.

Essas são algumas das iniciativas que serão apresentadas na embaixada brasileira.

Paulo Cesar de Oliveira Campos
Foto: Paulo Cesar de Oliveira Campos, embaixador do Brasil na França

“Governadores, prefeitos, parlamentares, ministros e outros representantes da sociedade civil estarão aqui apresentando suas experiências de sucesso numa grande troca de ideias”, afirmou o embaixador, Paulo Cesar de Oliveira Campos.

Para o diplomata, a COP terá uma importante perspectiva de negociação, já que envolverá a participação da maioria dos países do planeta. “Todos os envolvidos terão a responsabilidade de elaborar um documento multilateral definindo ações efetivas para preservação do clima”.

Do ponto de vista nacional, o embaixador lembra que o tema envolve governos, ONGs, empresários e outros movimentos organizados.

“Nosso principal objetivo é motivar as pessoas a se envolverem nos projetos que o Brasil já tem e servir como exemplo para todos. Podemos citar o Cultivando Itaipu, Bolsa Verde e outros que tratam, por exemplo, da qualidade da água, preservação do solo, emissão de gases, melhoria das emissões industriais, entre tantos outros”, explicou Campos.

Ações
Para o Brasil, a importância de tomar ações na área de mudança do clima está associada à necessidade de reorientar o projeto de desenvolvimento nacional, levando em conta os interesses e as necessidades sociais, econômicas e ambientais do País.

Isso envolve a definição de ações transversais em áreas de vital importância, que afetam diretamente o desenvolvimento, e que requerem qualidade e competitividade. Essas ações incluem os setores de infraestrutura, da produção agropecuária, de energia e indústria, do uso da terra e de planejamento urbano, entre outros.

Segurança
Com relação ao reforço na segurança em Paris, o embaixador lembra que a importância da COP não pode diminuir.

“A COP tem que acontecer para o bem do planeta. A COP vai acontecer e todas as atenções estarão voltadas para seus debates, plenárias e negociações. Há muita expectativa para que desse grande encontro saia um documento ousado que realmente consiga eliminar a ameaça que nós temos de que nosso meio ambiente se transformará em algo ruim para a humanidade”, concluiu.

Fonte: Blog do Planalto Presidência da República

Leia mais no Blog do Planalto: http://goo.gl/G9Chwn

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: